9 de jan de 2012

Mundo de Morpheus

Eu acordei. Acordei?
Bem, de inicio estava simplesmente num lugar com amigos. Um típico restaurante. Ouvia suas conversas e respondia. Ao mesmo tempo tentava ignorar o som ao redor. O som de pessoas comendo irrita-me.Ouvir suas conversas perturba-me. Era sempre algo sobre a vida de alguém. Ou sobre como alguém deveria viver. Um misto de fofoca maldosa e som de garfos raspando um prato. Junto a isso aquele som insuportável que faziam ao mastigar o alimento.
Em um segundo não houve mais nada. E ninguém.
Todos sumiram. O som.... esse não existia.
Em milésimos de segundos me senti bem. Porém instantes depois....Percebi que estava só num lugar em que antes ouve sons. Houve vida. Mesmo que fosse aquela que antes me desconcertava...
Estaria eu num tipo de umbral? Seria um tipo de purgatório? Ou era o paraiso?
A dúvida era o que me atormentava. Não saber se era bom ou ruim me tirava o chão....
A minha volta existia ( existia? ) somente móveis. Os únicos movimentos eram os meus e os da fumaça de meu cigarro...
O que era isso? Estava louca? Ou apenas fiquei sã?
Dúvidas. Era tudo que tinha. E descobri que era tudo que ninguém suportava ter....( descobri isso ou sempre o soube?)
Não tinha noção de tempo ou espaço. MInha própria existência era assustadora.
O que acontecia???
Logo ansiei por qualquer som. Qualquer coisa que provasse que havia algum sentido.
Seria não ter sentido em nada o sentido das coisas???
"Tudo ficará bem" me dizia mentalmente. Ficaria realmente bem ou eu queria crer nisso?
Sentia que era humana. Ou acreditava nisso. Sentia fome, frio e medo. Porém nada para acalentar isso.....
Tudo era caos.

Estaria naquele vazio de seres as respostas por quais tanto batalhei?
Na hora do desespero tudo termina. A palavra esperança não existe....
Desespero. Era isso.......Isso que cortava minha alma.....
Eu chorei. Mas quantas vezes havia chorado só. Porém naquele instante era mais que do doloroso. Era simplesmente ser. Ser isso e mais nada....
Nada. Isso era o nada? Como posso estar no "nada " e ainda ter questionamentos? Estou realmente no que chamam nada? Ou é tudo e sou tou pequena e insignificante que nao sei?

Há cura? Estou doente? Estou? Digo, existo? Existi?
O desespero traz sua irmã gêmea. O pânico...
Gritei. Terei gritado? Ou imaginei?
Então o inesperado do clichês ocorre. Aquele simples som. Que de inicio é so um sussuro,
"ei....XXX não se perdeu. Apenas estas inevitavelmente se encontrando".
Olhei procurando a origem do que ouvi. Mas realmente ouvi? Ou minha mente me pregava peças?
Quem sou eu, me pergunto. Sabendo que todos se perguntam isso. Todavia como sei? Afinal quem é esse todos?
O pânico aumenta. A sensação de ter respostas sem as ter definitivamente me faz sofrer....
"Tudo é escolha" eu escuto...
Escutei ou disse a mim mesma?
Eu só queria acordar. Ou voltar a dormir.
Eu já dormi? Eu terei algum dia realmente acordado.....
Eu............???

Morpheus??

(...)

Um comentário:

  1. Me lemba matrix pimentinha. Va sabe se nao estamos mesmo dormindo...

    *-*

    ResponderExcluir