7 de nov de 2009

Um pequeno grão...

Um pequeno grão de você em mim ficou...

Você morreu para mim naquela bela tarde de sol em que te entreguei o colar com a inicial de meu nome...Mesmo existindo amor dentro de mim...Você morreu...

Antes de morrer , você me feriu de mais...e tornou-se um verdadeiro estranho....E eu que imaginava que te conhecia ao menos um pouco...Até teu jeito de acordar...Eu não conhecia nada....Eu não sabia quem você era....

O contraditório é que mesmo estando completamente morto para mim...Por vezes tua memória vem me assombrar. Sinto teu cheiro do nada. Lembro da sensação dos teus braços...E do teu sorriso de canto de boca...

É como se existisse um grão de ti dentro da minha alma... Que vai me ferindo diariamente...

Ainda não sei como.... Mas irei destruir tudo de você.... Mesmo que destrua parte mim. Não sobrou muito para machucar de meu coração. Entretanto de você não permitirei que sobre absolutamente nada....

Um comentário: